Release

Insert text here

VERDENOVO é o álbum mais recente do guitarrista Edu Negrão. O álbum completa uma trilogia que começou em 2002 e coloca em perspectiva sua carreira musical e devoção à música, expressa nas belas canções que ele escreve e em sua paixão pelo guitarra.

 

Edu Negrão é um músico inquieto que se move constantemente. Ele viveu em Roma, Itália, Boston, EUA, e passa seu tempo no Brasil em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Sempre que classificações são necessárias, e apenas para não limitar o escopo de sua criação a um determinado gênero ou estilo, Edu gosta de se referir ao seu trabalho como Música Instrumental Contemporânea. A produção de Edu é música, com um significado mais amplo possível. Edu tem domínio completo da técnica e meios disponíveis para expressar sua arte, sem nunca se tornar exibicionista. Como compositor, as composições de Edu se destacam por sua cuidadosa construção melódica e pelo uso preciso das notas, enfatizando assim sua beleza apenas pelos movimentos necessários. Aparentemente, harmonias simples e despretensiosas são realmente complexas e originais, trabalhando pela essência que uma música pode oferecer.

 

O VERDENOVO possui doze músicas instrumentais escritas por Edu e tocadas por um quinteto de jazz (guitarra, baixo, bateria, piano e sax). No entanto, também há espaço para importantes instrumentos da música popular brasileira, como acordeão, bandolim, flauta, violão e percussão e batuque regional. No entanto, as composições de Edu também oferecem espaço para metais clássicos do jazz, como sax tenor, trompete, trombone, bem como para instrumentos mais eruditos e acústicos, como clarinete, oboé, clarinete baixo e violoncelo.

 

Acima de tudo, Edu escreve música extremamente agradável, audível e boa. Edu inclui facilmente bossa nova, samba de São Paulo, afoxé, choro com um toque de jazz, bolero e tango em arranjos contemporâneos que abrem novas perspectivas sobre nossa origem latina, sem mencionar suas baladas românticas quase italianas. Ele não apenas consegue fazê-lo, mas tudo parece tão orgânico, suave, espontâneo e bonito. Músicas como Na Glória, Se eu Partir, Lenço de Papel, Sempre Se Diz Adeus, Pacaembú, Villa Borghese e todas as outras escolhidas para este álbum são extremamente emocionais e têm as qualidades acima mencionadas em um brilhante cenário de relaxamento, interação e liberdade.

 

Edu Negrão encontrou no músico e maestro Yuri Popoff um ótimo parceiro para sua jornada. Yuri é o diretor musical, arranjador e maestro dos músicos que participaram das gravações desde o primeiro álbum de Edu. Sob o comando de Yuri, Edu Negrão lançou seu álbum de estréia, Tempo Bom, em 2002, seguido de Vem Ver, em 2005, e agora ele traz o Verdenovo. Os títulos dos três álbuns são uma homenagem ao céu azul de Belo Horizonte, às areias douradas do Rio de Janeiro e ao verde intenso da Serra do Mar (uma serra localizada no estado de São Paulo), respectivamente. Edu pretende lançar em breve um box-set com esta trilogia azul, amarela e verde.